Ministro da Saúde garante liberação da radioterapia na Santa Casa

Homologação pelo Ministério da Saúde é o último entrave para o setor entrar em funcionamento.

Em agenda nesta segunda-feira (27) em Sorocaba, para a entrega de 419 novas ambulâncias do Samu 192, o ministro da Saúde, Luís Henrique Mandetta, assegurou que os trâmites burocráticos para a operação do novo aparelho de radioterapia da Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba serão superados até sexta-feira (31).

O compromisso foi assumido diante do prefeito José Crespo (DEM), durante reunião no sexto andar da Prefeitura de Sorocaba. Um documento do presidente do Conselho de Administração da Santa Casa, padre Flávio Jorge Miguel Júnior, foi entregue ao ministro, que foi devolvido com a promessa de resolução até sexta-feira (31). A homologação pelo Ministério da Saúde é o último entrave para o setor entrar em funcionamento, visto que a estrutura da casamata e tudo que era de responsabilidade de elaboração do hospital já estão prontos.

No documento, havia a informação de que há a necessidade de reparação de um aparelho que promove a refrigeração do local. Conforme o texto, há a necessidade de um aditivo no contrato, que depende de aprovação do Ministério da Saúde. “Caro padre Flávio, até sexta-feira publica. Vamos trabalhar! Mandetta”, diz resposta feita de próprio punho pelo ministro. “É praticamente uma terceira construção”, disse mais tarde Mandetta à imprensa.

O primeiro prazo de funcionamento do aparelho era fevereiro; porém, no mês passado esse defeito no sistema de refrigeração no prédio que abriga o equipamento fez o prazo se estender mais uma vez. O Ministério da Saúde, então, informou que a inauguração estava prevista para o dia 23 de maio. No dia 13 de maio, durante sessão extraordinária na Câmara de Sorocaba, o responsável pela Santa Casa descartou o prazo.

Ainda no evento de entrega das ambulâncias, o prefeito José Crespo (DEM) falou da situação. “Ele já deferiu o pedido que havia nos chegado vindo da Santa Casa. Sexta-feira está publicado. Foi atendido prontamente”, disse. Segundo a secretária de Saúde de Sorocaba, Kely Schettini, dificuldades anteriores da empresa que construiu o equipamento impediram o funcionamento. “Para liberação e começo do funcionamento, isso precisa estar sanado. E foi isso que o ministro resolveu hoje, concluindo e solicitando que, de forma mais célere, que a casamata e a radioterapia da Santa Casa funcionem”, afirma.

Início do funcionamento

O padre Flávio Jorge Miguel Júnior afirmou que caso a medida prometida pelo ministro ocorra, de fato, o atendimento para pacientes em Sorocaba e região deverá ocorrer dentro dos próximos 45 dias. “Eu acredito que em um mês, um mês e meio, dando tudo certo”, diz. Conforme ele, o Mistério da Saúde deve voltar à Sorocaba novamente. “Eu gostaria que fosse até o dia 29 de junho, mas essas coisas difíceis porque não depende de nós. Há uma série de coisas no meio do caminho”, diz voltando a ressaltar o prazo de um mês e meio. (Da Redação)